Arquivo da tag: Personalidade

Personalidade: John Hurt

O ator recebendo o BAFTA
O ator recebendo o BAFTA

Ele arrancou lágrimas do público com sua sensível e tocante performance em O Homem Elefante. Causou repugnância e horror tanto no público, quanto nos colegas de elenco desavisados quando um alienígena saiu de seu peito em Alien – O Oitavo Passageiro. Foi o tirano e fascista Chanceler Adam Sutler em V de Vingança e o simpático Olivaras em Harry Potter; o chefe do Serviço Secreto Britânico, Control, em O Espião Que Sabia Demais e a voz do Dragão de Merlin, da BBC; O War Doctor no especial de 50 anos de Doctor Who e Winston Smith em 1984; Professor Harold Oxley em Indiana Jones e o Reino da Caveira de Cristal e Professor Trevor Bruttenholm em Hellboy II: The Golden Army. Narrou as tramas de Dogville e Perfume: A História de um Assassinato. Foi considerado por David Lynch “simplesmente o melhor ator do mundo”.

Continuar lendo Personalidade: John Hurt

Personalidade: Ryan Adams

52449

Ele é uma anomalia da música alternativa. Surgiu nos anos 2000 como a aposta musical que salvaria o cenário já exaurido do country, no entanto, tornou-se um ícone do indie rock, gravou até mesmo disco de black metal e voltou às origens em 2011 com o disco Ashes & Fire. Lançou álbuns consagrados como o Heartbreaker (2000) e Rock n Roll (de 2003, que contém a bela faixa So Alive) e outros inexpressivos como Gold (2001) e Cardinology (2004). Teve seu nome confundido de maneira constante com o do canadense meloso Bryan Adams

Ryan Adams viveu um caso de amor e ódio com o mercado musical nos últimos anos. Largou a carreira por um tempo e escreveu livros de poesia. Casou-se e descasou-se com a estrela do clichê romântico adolescente Um Amor Para Recordar, Mandy Moore, e, recentemente, se envolveu com outra princesa do pop. Não a levou ao altar, mas fez sua releitura alternativa de 1989 da Taylor Swift – um álbum inteiro de covers do disco da cantora. Uma adaptação meio country-folk, meio The Smiths, tornando as canções suportáveis, audíveis e – olhem só! – até mesmo boas.

Tudo isso nos últimos dezesseis anos.

Continuar lendo Personalidade: Ryan Adams

Personalidade: Marion Cotillard

marion-cotillard

Basta um olhar. É o suficiente para cativar a atenção do espectador. Seus profundos e marcantes olhos azuis projetam um verdadeiro espectro de emoções. Colocando nestes termos, tem-se a desconcertante impressão de que se trata apenas de floreios para ornamentar um perfil. Mas apenas quem já conferiu as performances de Marion Cotillard no cinema, sabe que é um fato. A francesa que completa 41 anos hoje, 30 de setembro, é daquelas raras atrizes que conseguem transmitir tudo o que sua personagem está sentindo através de um expressivo olhar.

Marion arrebata por completo em Era Uma Vez em Nova York, no qual seu semblante denuncia melancolia e fragilidade. Consegue desorientar o espectador em A Origem, com uma personagem tão ambígua quanto encantadora. Sem grande esforço, causa uma comoção absurda em Dois Dias, Uma Noite, provocando identificação imediata em quem o assiste. E mesmo no confuso Batman: O Cavaleiro das Trevas Ressurge, foi capaz de surpreender e exercer fascínio com uma personagem que causou controvérsia.

Continuar lendo Personalidade: Marion Cotillard

Personalidade: Rede Manchete

“O importante não é ser, ter ou parecer. O importante é fazer, construir e desenvolver” (Adolpho Bloch)

Rede Manchete, a televisão do futuro:

Como falei no texto anterior, nutro uma verdadeira admiração pela emissora de Adolpho Bloch, por seu caráter singular e por priorizar a inovação. Ela trazia uma nova linguagem, desafiando os padrões estabelecidos, constituindo uma identidade própria e se firmando como uma alternativa à Rede Globo. O que faltou e falta às outras emissoras – e possivelmente é o motivo de elas amargarem eternamente a vice-liderança – é o fato de quererem copiar e repetir as propostas da Rede Globo, ao invés de surgirem com ideias inovadoras e diferenciadas como a Rede Manchete. A Manchete fazia frente à Globo, porque seus diretores artísticos sabiam que repetecos e plágios não alcançam o sucesso do original, que o importante é ser criativo. Se você quer ter seu espaço e entrar na luta com as concorrentes, você deve ser original; investir em propostas diferentes e ousadas.

Continuar lendo Personalidade: Rede Manchete

Personalidade: Louis Garrel

Louis

A revolução estudantil e a consequente efervescência cultural e política que a capital francesa atravessou no final da década de 1960 era o mote do apaixonante longa Os Sonhadores, de 2003. E esse cenário retratado nas telas – uma Paris em ebulição, envolvente, inebriante e explosiva – não poderia ser mais perfeito para que surgisse um novo talento que, logo, também se tornaria sex symbol. Louis Garrel foi dirigido por Bernardo Bertolucci em seu primeiro grande trabalho no cinema. O ator começou a atuar ainda aos seis anos de idade, mas foi com o personagem Theo, irmão gêmeo de Isabelle (a também talentosa, Eva Green), que ele despontou no grande ecrã, sendo até o momento, seu papel mais lembrado.

Filho do cineasta Philippe Garrel, tendo estrelado vários filmes do pai, o ator coleciona elogios da crítica, longas em festivais e suspiros ao redor do planeta. Afinal, além de sua eficiência no quesito interpretação, o ator francês possui um inegável charme e carisma que não passa despercebido pelo espectador.

louis-Garrel (1)

Continuar lendo Personalidade: Louis Garrel