Arquivo da tag: Especial

Vencedores do Oscar 2017 – Não existe vitória antecipada

moonlight-2

Ao comentar as minhas previsões para o Oscar 2017, no texto de ontem, eu relutei um pouco em usar a expressão vitória antecipada. Mas, no final das contas, enquanto editava o texto, decidi mantê-la. E errei. Como faço questão de salientar no título deste post, não existe vitória antecipada. Mesmo no Oscar em que o resultado tende a ser sempre tão previsível.

Na noite de ontem, vimos a história acontecer no palco do Dolby Theater. E não de maneira positiva. Em transmissão ao vivo, para milhões de espectadores do mundo inteiro (nem ouso estimar a quantidade), os atores Warren Beatty e Faye Dunaway anunciaram o ganhador do prêmio de melhor filme, a categoria máxima da noite. Uma confusão com os envelopes de melhor atriz e melhor filme gerou um momento constrangedor para todos os envolvidos. Beatty até percebeu que havia algo de errado, mas entregou o papel para que Dunaway lesse o nome do vencedor. Ela nem se deu conta que se tratava do envelope de melhor atriz, nem atentou para o nome de Emma Stone. Apenas leu em voz alta La La Land… quando o ganhador, na verdade, era Moonlight. Continuar lendo Vencedores do Oscar 2017 – Não existe vitória antecipada

Anúncios

A Qualquer Custo

aqualquercusto_4

Logo na primeira sequência de A Qualquer Custo, do diretor David Mackenzie, já somos arremessados para uma cidade fantasma do Texas. Em um sofisticado plano panorâmico, o cenário da trama é apresentado ao espectador, embalado pela trilha sonora atordoante de Nick Cave e Warren Ellis, imediatamente interrompida no instante em que os irmãos Toby (Chris Pine) e Tanner Howard (Ben Foster) dão início a um assalto a uma agência bancária. Esses primeiros minutos já transmitem ao público a exata ideia do que esperar das próximas quase duas horas de projeção que passam voando: paisagens desoladas de cidadezinhas outrora prósperas, momentos profundos e reflexivos intercalados por sequências eletrizantes de assaltos a bancos, perseguições na estrada e alguma violência crua e sem floreios. E é justamente neste e em uma série de outros contrapontos que toda a narrativa se estrutura e se desenha na tela.

Continuar lendo A Qualquer Custo

[Especial] Oscar 2017

Falta uma semana para a cerimônia de entrega do Oscar, o mais tradicional prêmio da indústria do cinema, concedido pela Academia de Artes e Ciências Cinematográficas.  No próximo domingo, dia 26 de fevereiro, ocorre o anúncio dos vencedores da 84ª edição do evento que será apresentado por Jimmy Kimmel e transmitido no Brasil pelo canal por assinatura TNT, a partir das 21hs. Por aqui, você confere todos os posts dedicados ao maior evento cinematográfico do ano.

Indicados ao Oscar 2017

La La Land: Cantando Estações

A Chegada

Manchester by the Sea

Estrelas Além do Tempo

A Qualquer Custo

Lion: Uma Jornada Para Casa

Moonlight: Sob a Luz do Luar

Fences: Um Limite Entre Nós

Até o Último Homem

Previsões: indicados

Previsões: vencedores

Estrelas Além do Tempo

hidden-figures-4

É comum, em toda temporada de prêmios, um dos concorrentes mais notáveis ser aquele drama edificante, com um forte apelo social, geralmente baseado em fatos e retratando um momento histórico marcante, feito principalmente para sensibilizar o público. Estrelas Além do Tempo é a bola da vez, mas é com sabedoria que escapa dos clichês e arapucas do gênero.

Continuar lendo Estrelas Além do Tempo

[Especial] Teledramaturgia – Parte 4: Novelas que não foram ao ar

Quatro novelas produzidas, mas que nunca foram exibidas. Esse não é um caso muito comum, mas, sim, já aconteceu na teledramaturgia brasileira. Três novelas foram impedidas de serem levadas ao ar e uma delas teve suas gravações interrompidas devido ao fim da emissora que a veiculava. Vejas todos estes casos na lista abaixo e os motivos de terem suas transmissões vetadas:

Continuar lendo [Especial] Teledramaturgia – Parte 4: Novelas que não foram ao ar

X-Men: Apocalypse

X-Men Apocalypse

Em um determinado e descontraído momento do novo longa dos mutantes da Marvel Comics / Fox Studios, as jovens versões de Ciclope, (Tye Sheridan), Jean Grey (Sophie Turner), Jubileu (Lana Condor) e Noturno (Kodi Smit-McPhee)  escapam do Instituto Xavier para ir ao cinema assistir O Retorno de Jedi. Jubileu afirma que O Império Contra-Ataca é o melhor da trilogia Star Wars (Kudos to Jubilee!), mas Ciclope argumenta que se não fosse pelo primeiro filme, Uma Nova Esperança, os demais sequer existiriam. Jean Grey põe um ponto final na discussão dizendo que, pelo menos, todos eles podem concordar que o terceiro capítulo é sempre o pior. A linha de diálogo, metalinguística, é uma clara alusão a X-Men: O Confronto Final (2006) – terceiro episódio da primeira trilogia dos mutantes, precedido por X-Men (2000) e X-Men 2 (2003) – e ao próprio X-Men: Apocalypse, terceira parte da nova trilogia também composta por X-Men: Primeira Classe (2011) e X-Men: Dias de um Futuro Esquecido (2014).

Ora, não há razão para ser tão severo e autocrítico consigo mesmo. Este X-Men: Apocalypse pode não ser tão bom quanto os dois longas que o precederam nesta nova trilogia, mas é bem divertido. O roteiro tira ótimo proveito de ideias bem interessantes. Não deixa de esbarrar em clichês e de ser estruturalmente problemático, mas é um bom filme, funcional enquanto entretenimento, respeita os personagens em sua tradução das HQs para as telas e é puro fanservice para aquele leitor apaixonado dos títulos em quadrinhos dos mutantes.

Continuar lendo X-Men: Apocalypse