Arquivo da categoria: Videoclipe

Personalidade: Pink

A primeira vez em que ouvi falar de Pink (também grafado como P!nk) foi no extinto Contato MTV. O então VJ, Edgard Piccoli, anunciava que surgia uma nova cantora no saturado cenário do pop mundial, já tão infestado por Britneys, Christinas, Mandys, Jennifers e Jessicas. Ela vinha como uma promessa. Diferentemente das outras cantoras com jeito de princesinhas, ela era rebelde, tinha o cabelo tingido de cor de rosa e apostava mais no R&B do que no pop dançante ou em músicas melosas que versavam sobre primeiro amor como as outras citadas. Suas coreografias também eram mais ousadas.

Continuar lendo Personalidade: Pink

Personalidade: Leoni

Ele fez parte da primeira formação do Kid Abelha, em 1981, e ao lado de seus companheiros de banda – Paula Toller, George Israel e Bruno Fortunato – compôs hits memoráveis que embalaram momentos da vida de muita gente. É o caso de Pintura Íntima, Como Eu Quero e Por Que Não Eu?  Também foi um Herói da Resistência, ainda nos anos 80, nos trazendo mais uma série de belíssimas canções como Dublê de Corpo, Só Pro Meu Prazer e Esse Outro Mundo. Na década de 1990 seguiu em carreira solo, e os versos de Garotos II não saiam da cabeça da galera que repetia o refrão à exaustão. Tocou e cantou ao lado de gente do calibre de Cazuza, Herbert Vianna (Os Paralamas do Sucesso), Léo Jaime, Frejat (Barão Vermelho) e Paulinho Moska. Além disso, foi um dos idealizadores do ótimo projeto BB Covers, juntamente com João Barone (Paralamas), Toni Platão (Ex-Hojerizah) e Dado Villa-Lobos (Ex-Legião Urbana). Os músicos fizeram uma série de shows tocando clássicos dos Beatlescovers de muito estilo – sempre contando com participações especiais de outros talentosos nomes da nossa música.

Para completar, Leoni também se aventurou pela literatura. Em 1995 lançou o livro Letra, Música e Outras Conversas que reunia entrevistas realizadas com Renato Russo, Marina, Nando Reis, Adriana Calcanhoto, Herbert Vianna, dentre outros, no qual destacava o processo criativo desses ícones de sua geração.

Ao longo de mais de trinta anos de carreira, Leoni se tornou muito mais do que um autor de hits radiofônicos inesquecíveis. Com suas poderosas letras, cativante e inconfundível voz, aliadas a impecáveis arranjos, tornou-se um artista completo: compositor, intérprete e instrumentista. Sem falar na lucidez e coerência com que emite suas opiniões acerca de política, cultura e sociedade em sua página no facebook.

Leoni não só é um músico talentoso, como uma pessoa admirável, cujas composições representam uma parte importante da memória musical do país.

Abaixo selecionamos algumas das nossas canções favoritas de autoria da nossa personalidade do mês de abril.





Andrizy Bento
(colaborou: Adryz Herven)

O que One Direction nos trouxe de bom?

As Directioners foram pegas de surpresa nesta quarta-feira, 25 de março, quando Zayn Malik (acho que acertei o nome), integrante do One Direction, anunciou sua saída da boyband mais famosa da atualidade. Para quem não sabe o que é One Direction (nós mesmos não sabemos muito bem), eles são o equivalente aos Backstreet Boys, Take That, New Kids On The Block e Menudo da nova geração.

De repente, o twitter e o tumblr viraram os lugares mais depressivos da Terra. Os fãs viraram cosplayers de Marvin, o robô maníaco-depressivo de O Guia do Mochileiro das Galáxias.

É o começo dos Dias Escuros para as Directioners…

Enfim, passado o drama, eu (Andrizy) gostaria de dizer às fãs que me solidarizo (com as fãs sensatas, lógico). Já passei pelo que vocês estão passando agora quando a boyband britânica Five acabou. Isso lá pelo começo dos anos 2000. E, como forma de jogar mais sal na ferida, a banda lançou esse clipe para se despedir das fãs:

Ora, Sean… Seu carequinha tosco! A culpa foi toda sua!

Também gostaria de dizer que boybands acabam. Mais dia, menos dia. Até porque os integrantes não vão ser garotinhos para o resto da vida. E também não pega bem executar aquelas coreografias quando se atinge os 30 anos, certo? Boybands representam uma fase. E, como toda fase, uma hora ela termina.

Pode ser que algum integrante saia em carreira-solo e faça muito sucesso. É o caso de Robbie Williams do Take That e do Justin Timberlake do ‘N Sync. Aliás, Justin melhorou muito no pós-Boyband.

Na verdade, o One Direction não acabou. Eles pretendem continuar como um quarteto. Mas algumas fãs já estão se preparando para a possibilidade do 1D encerrar as atividades, afinal é o que geralmente acontece quando um membro sai do grupo…

De qualquer forma, decidi listar três coisas que o One Direction nos trouxe de bom.

Em primeiro lugar, este comentário:

Zayn

É necessário entender o contexto: as fãs subiram a tag #Cut4Zayn nas redes sociais. Estão cortando os pulsos e mandando as fotos para o Zayn via mention no twitter. Elas acreditam que, assim, ele irá repensar a decisão de abandonar o 1D.

Tem louco pra tudo.

Em segundo lugar, graças ao One Direction, conhecemos Nissim Ourfali:

Este menino super carismático e expressivo que gosta de Friends, Big Bang Theory, sertanejo, videogame e viaja para a Baleia (sic) com os pais.

E, por último, mas não menos importante, este vídeo maravilhoso:

Obrigada pelos fanmades, internet! E obrigada, One Direction. Sem vocês, essa pérola não teria sido realizada.

Aliás, aguardem que iremos postar mais fanmades aqui no Bloggallerya. Não tão incríveis como este do 1D cantando e dançando Olha a Onda, mas ainda assim bem legais 😉

Andrizy Bento
(Colaborou: Kaio Dantas)

Tonight Tonight

Considerado o primeiro exemplar cinematográfico do gênero ficção científica, Viagem à Lua (Le Voyage dans la Lune) de 1902, é sem dúvida, o mais célebre dos filmes do visionário George Méliès.

De origem francesa, o filme de apenas oito minutos é inspirado na literatura de Júlio Verne e H.G. Wells e narra a história de um grupo de exploradores que faz de forma curiosa, uma viagem à lua (sendo atirados em uma cápsula por um canhão gigante). Lá eles são capturados pelos habitantes da lua e precisam arranjar uma maneira de retornar à Terra.


Antes de ser um dos primeiros a se aventurar pelo cinema, Méliès era um ilusionista. Sua especialidade eram mágicas e pirotecnias. A partir daí, ele teve a brilhante idéia de transportar esses “conhecimentos fantásticos” para o cinema. O cinema era para Méliès, um meio de exercitar seu talento como ilusionista.

Nada mais justo do que atribuir a Viagem à Lua o título de precursor do cinema sci-fi e dos efeitos especiais.

Tonight Tonight, um dos clipes mais cultuados dos Smashing Pumpkins e um dos melhores de todos os tempos, tem seu visual baseado no clássico de Méliès. O vídeo conta com cenários teatrais e manufaturados e efeitos especiais da época do filme, além de ter sido filmado com uma filmadora à manivela. O vídeo foi dirigido por Jonathan Dayton e Valerie Faris que, ao lado de Spike Jonze, Michel Gondry,  entre outros, elevaram o videoclipe a um novo patamar, revolucionando os conceitos e a estética, e imprimindo a sua marca na história de várias gerações pré-Youtube, que acompanhavam diariamente a MTV. A dupla, aliás, casal, assinou a direção de clipes de bandas como R.E.M., Jane’s Addiction, Oasis, Ramones, Weezer, Korn, Soundgarden e vários do Red Hot Chili Peppers. Sua estréia no cinema foi com o aclamado longa Pequena Miss Sunshine.

O clássico dos Smashing Pumpkins dirigido pela brilhante duplinha, é nada mais do que uma obra-prima baseada em outra obra prima. Bela combinação. Uma das bandas mais geniais dos anos 90 e uma das criaturas mais geniais da história do cinema.

Andrizy Bento