Arquivo da categoria: Quadrinhos

Favoritos de 2016 – Livros / HQs

Chegou a vez das melhores leituras de 2016, dentre livros e quadrinhos. Há uma diversidade de títulos listados que merecem ser conferidos por aqueles que não tiveram a sorte de esbarrar com eles nas prateleiras das livrarias durante este ano que se vai. São os nossos livros e quadrinhos favoritos de 2016 e que ficam de recomendação (ou não-recomendação) para um 2017 mais divertido e estimulante para vocês:

Continuar lendo Favoritos de 2016 – Livros / HQs

Deadpool

3009393-deadpool

Divertido, transgressor, atípico e controverso exemplar de adaptação de uma história em quadrinhos da Marvel Comics, Deadpool acerta ao aliar o humor politicamente incorreto do personagem a cenas de ação explosivas e bem filmadas, além de rechear sua narrativa de referências pop certeiras.

Dirigido por Tim Miller, o longa da Fox é parte integrante da franquia X-Men. Ryan Reynolds interpreta o protagonista, Wade Wilson, um mercenário e ex-militar que, após ser diagnosticado com câncer terminal, vê a possibilidade de cura em um perigoso experimento científico. Ele se recupera do câncer, ganha superpoderes, mas adquire uma aparência disforme. Adotando a alcunha de Deadpool, planeja vingança contra o homem que o sujeitou à experiência.

Continuar lendo Deadpool

Quadrinhos e Inclusão (Bienal de Quadrinhos de Curitiba)

Mesa Quadrinhos e Inclusão
Mesa Quadrinhos e Inclusão

Não poderia haver um momento mais apropriado para um debate sobre inclusão do que este. Afinal, os Jogos Paralímpicos no Rio de Janeiro vêm acontecendo e o Brasil mantém uma posição respeitável no quadro de medalhas (5º lugar até o momento). No entanto, a cobertura nem se compara a todo o estardalhaço feito durante os Jogos Olímpicos. A repercussão é ínfima e, durante a abertura das Paralímpiadas, as redes sociais foram tomadas por textos e mais textos (vulgarmente chamados de textão) no facebook e twitter rant de usuários que acharam absurda e desrespeitosa a pouca atenção direcionada ao evento.

Enquanto isso, no ousado e corajoso evento realizado em Curitiba, a Bienal de Quadrinhos – com pouco apoio financeiro por parte de grandes instituições e, ainda assim, gratuito – a transgressão das edições anteriores perdurou, continuando a mostrar a força dos quadrinhos como forma de expressão cultural, sua representatividade, a relevância nas discussões que permeiam a sociedade, o caráter transformador e seu papel no aprendizado dos leitores.

Continuar lendo Quadrinhos e Inclusão (Bienal de Quadrinhos de Curitiba)

A Piada Mortal – A Animação em Longa-Metragem

batman-the-killing-joke-2016-movie-poster

Exibido com exclusividade na San Diego Comic Con 2016, a animação em longa-metragem que adapta uma das mais clássicas e importantes HQs do BatmanA Piada Mortal de Alan Moore e Brian Bolland, lançada em 1988 – para as telas, causou controvérsia e foi execrada por milhares de fãs da obra original. A coletiva de imprensa também foi desastrosa por conta dos embates entre a plateia e Brian Azzarello que roteirizou o filme.

Vamos por partes… Aproveito para avisar que o texto abaixo contém spoilers.

Continuar lendo A Piada Mortal – A Animação em Longa-Metragem

[O que rolou] San Diego Comic Con 2016

O maior evento nerd do planeta, a San Diego Comic Con acabou no domingo, dia 24 de julho, mas as novidades continuam repercutindo. Decidimos fazer um apanhado geral por aqui dos principais teasers e trailers que rolaram na tradicional feira de cultura pop dos Estados Unidos que, durante três dias, apresenta painéis, entrevistas, prévias e materiais exclusivos dos principais lançamentos do universo geek – para deixar qualquer amante de quadrinhos, cinema, literatura fantástica, seriados televisivos, action figures e games, feliz e satisfeito.

Continuar lendo [O que rolou] San Diego Comic Con 2016

X-Men: Apocalypse

X-Men Apocalypse

Em um determinado e descontraído momento do novo longa dos mutantes da Marvel Comics / Fox Studios, as jovens versões de Ciclope, (Tye Sheridan), Jean Grey (Sophie Turner), Jubileu (Lana Condor) e Noturno (Kodi Smit-McPhee)  escapam do Instituto Xavier para ir ao cinema assistir O Retorno de Jedi. Jubileu afirma que O Império Contra-Ataca é o melhor da trilogia Star Wars (Kudos to Jubilee!), mas Ciclope argumenta que se não fosse pelo primeiro filme, Uma Nova Esperança, os demais sequer existiriam. Jean Grey põe um ponto final na discussão dizendo que, pelo menos, todos eles podem concordar que o terceiro capítulo é sempre o pior. A linha de diálogo, metalinguística, é uma clara alusão a X-Men: O Confronto Final (2006) – terceiro episódio da primeira trilogia dos mutantes, precedido por X-Men (2000) e X-Men 2 (2003) – e ao próprio X-Men: Apocalypse, terceira parte da nova trilogia também composta por X-Men: Primeira Classe (2011) e X-Men: Dias de um Futuro Esquecido (2014).

Ora, não há razão para ser tão severo e autocrítico consigo mesmo. Este X-Men: Apocalypse pode não ser tão bom quanto os dois longas que o precederam nesta nova trilogia, mas é bem divertido. O roteiro tira ótimo proveito de ideias bem interessantes. Não deixa de esbarrar em clichês e de ser estruturalmente problemático, mas é um bom filme, funcional enquanto entretenimento, respeita os personagens em sua tradução das HQs para as telas e é puro fanservice para aquele leitor apaixonado dos títulos em quadrinhos dos mutantes.

Continuar lendo X-Men: Apocalypse