Nas Prateleiras: Lançamentos de HQs – Outubro (2017)

Inaugurando uma nova seção no Bloggallerya. Muito justo, uma vez que temos lançamentos de filmes, livros e blu-rays por aqui. O foco será mais em publicações avulsas e especiais, uma vez que há diversos lançamentos de histórias compostas de inúmeros volumes que tornariam o post por demais extenso.

A história de Anne Frank, pela primeira vez em quadrinhos, o primeiro livro da ilustradora Luli Penna, os segundos volumes de Promethea de Alan Moore e Blacksad são alguns dos destaques em HQs de outubro. Confira abaixo:

Opus – Volume 1
Satoshi Kon

Um autor de mangá vê seu mundo virar de cabeça para baixo quando um de seus personagens se rebela e o faz entrar na ficção recheada de perigos que ele mesmo criou!

O Diário de Anne Frank
Ari Folman / David Polonsky

Um dos livros mais lidos do mundo agora chega ao Brasil em sua primeira edição oficial em quadrinhos, autorizada pela Anne Frank Fonds Basel. O diário de Anne Frank foi publicado pela primeira vez em 1947 e faz parte do cânone literário do Holocausto. E agora, pela primeira vez, vem à luz esta edição em quadrinhos. O roteirista e diretor cinematográfico Ari Folman e o ilustrador David Polonsky demonstram com essa adaptação a dimensão e a genialidade literárias da jovem autora. Eles tornam visual o contemporâneo documento histórico de Anne Frank e traduzem o contexto da época no qual foi escrito. Baseada na edição definitiva do diário, autorizada por Otto Frank, pai de Anne – um dos livros mais vendidos do mundo, publicado no Brasil pela Editora Record –, esta versão em quadrinhos torna tangível o destino dos oito habitantes do Anexo durante seus dias no esconderijo.

O Velho e o Mar
Thierry Murat

Havia tempos que Santiago não pescava um só peixe. Sozinho, sem a companhia de seu melhor amigo — um menino que o ajudava e que muito o estima —, o velho pescador rema mar adentro e se vê cercado por água cristalina e animais marinhos. Até que fisga um peixe especial: o peixe que mudaria sua vida. Dias se passam enquanto a batalha dos dois é travada. Apesar dos sonhos e pensamentos que transcorrem em meio à solidão do alto-mar, o pescador não esmorece. Essa é a história de um homem de mãos calosas cuja crença em si mesmo é a única coisa que importa. Nessa adaptação do clássico indiscutível de Ernest Hemingway, Thierry Murat propõe uma versão personalíssima da obra, em que o despojamento e a contenção de seu estilo combinam admiravelmente com a deriva solitária do velho pescador.

Sem Dó
Luli Penna

Em seu primeiro livro de quadrinhos, a ilustradora Luli Penna usa a São Paulo dos anos 1920 para criar uma bela e trágica história de amor. A São Paulo dos anos 1920 é uma cidade em transformação. A cada esquina, sentem-se os efeitos da modernização, seja na arquitetura, na cultura ou nos próprios hábitos de seus moradores. Lola é uma moradora típica da cidade, o que significa dizer que também já teve parte de seu futuro definido pelos pais. Todavia, nem sempre as coisas ocorrem como devem ser. Sem Dó é a história de um casal que se apaixona nessa São Paulo, mas também um passeio por seus bairros, uma olhadela generosa nos jornais e cinemas da época, e talvez uma resposta sobre o sentido dessa famigerada modernização.

Blacksad #2 Arctic Nation
Diáz Canalez / Guarnido

John Blacksad, nesta segunda aventura, deve solucionar o desaparecimento misterioso de uma criança. Ao longo da investigação, ele descobre que uma seita fascista está por trás do crime.

A Noiva
Eron Villar/Thony Silas

Livremente inspirado no romance A Noiva da Revolução, de Paulo Santos de Oliveira, A Noiva vem retratar através da linguagem dinâmica e contemporânea dos quadrinhos, um dos mais significativos períodos de luta e resistência do povo brasileiro. Silas e Villar recontam de forma poética em letras, traços e cores, o que consideram o primeiro capítulo de uma série de episódios marcantes de um ciclo das revoluções em Pernambuco.

Promethea – Volume 2
Alan Moore

A vida de Sofia Bangs saiu de controle desde o dia que a jovem decidiu fazer seu trabalho de conclusão de curso sobre a figura mitológica de Prometeia. Quando foi entrevistar Barbara Shelley – esposa do último escritor a escrever sobre a personagem e última mulher a encarnar a entidade – para a pesquisa, a vida da jovem estudante cruzou com a da lenda e seus caminhos tornaram-se um só. Sofia descobriu uma nova dimensão sobre a lenda de Prometeia e passou a explorar uma trilha mística pela Imatéria através das múltiplas camadas que envolvem nossa realidade. Cada novo passo na Imatéria leva a experiências de alteração de consciência, encontros lendários, novos conhecimentos e novas formas de ver e lidar com o mundo. Mas desafios e inimigos aguardam Sofia tanto na Imatéria quanto na Terra, fazendo com que a jornada em busca da sabedoria seja repleto de obstáculos.

Black Hole
Charles Burns

Terror existencialista em preto e branco. Vencedor do Eisner Award de Melhor Álbum de 2006 e de nada menos que nove Harvey Awards e outros dois Ignatz Awards, além do prêmio Les Essentiels d’Angoulême (2007), Black Hole é a mais importante graphic novel de Charles Burns. Publicada de forma seriada durante uma década, foi reunida em 2005 para aclamação mundial e reforçou o lugar do artista como o mestre dos quadrinhos independentes de horror. Agora, orgulhosamente inaugura a publicação de clássicos dos quadrinhos pela DarkSide Graphic Novel. Black Hole se passa nos arredores de Seattle, extremo noroeste dos Estados Unidos, em meados da década de 1970, quando uma praga inominável e traiçoeira se alastra entre os adolescentes locais através do contato sexual e parece não poupar ninguém. Ela se manifesta de maneira diferente em cada um dos infectados — enquanto alguns apresentam apenas manchas na pele, algo sutil e fácil de ocultar, outros se transformam em grotescas aberrações, vagas lembranças do que foram um dia. E uma vez que você foi contaminado, não há mais volta. Para estes seres monstruosos, não há alternativa além do auto-exílio em acampamentos precários, na floresta que circunda a região. Conforme vamos nos familiarizando com os diversos protagonistas da história — garotos e garotas que foram infectados, outros que não foram e aqueles que estão prestes a ser —, o clima de horror, delírio e insanidade toma conta dos adolescentes. Black Hole apresenta um retrato soberbo e inquietante da alienação dos tempos colegiais, repleto de selvageria e crueldade e hormônios à flor da pele, que dialogam com a angústia, o tédio e as necessidades mais profundas de nossa própria aceitação que dominam essa época da vida. Hipnótico e aterrador, a graphic novel que consagrou Charles Burns transcende seu gênero ao explorar com habilidade um momento cultural específico americano, quando não era mais bacana ser hippie, e David Bowie ainda era um pouco estranho para estes jovens, a liberdade sexual começava a se transformar em um pesadelo e a vida adulta cobrava o seu preço pelos traumas reais da infância — traumas da perda e da sensação de absurdo existencial.

Até o Fim
Eric Peleias, Gustavo Borges e Michel Ramalho

A MORTE É O FIM DA VIDA? Você já se perguntou para onde vai depois? A vida simplesmente acaba ou há outra existência? Esta é a mesma para todos, ou cada um tem o destino de acordo com o que acreditou durante a vida? Até o Fim é uma história sobre essas possibilidades. Lilian e seus amigos sofrem um acidente de carro e ela faz um acordo para poder voltar à vida: precisa escolher o destino adequado para a alma de cada um dos seus amigos antes de o sol nascer.

De Volta Para o Futuro #1
Justin Eisinger, Alonzo Simon, Bob Gale, Maurício Muniz

“De Volta para o Futuro é uma carta de amor aos fãs da série.” – we the nerdy

“Uma divertida celebração da icônica trilogia!” – Ign

“Uma explosão de diversão vinda do passado!” – capeless crusader

O cocriador e corroteirista de De Volta Para o Futuro, Bob Gale, volta com histórias inéditas da linha do tempo cheia de curvas e reviravoltas que fizeram da franquia um fenômeno eterno da cultura pop! Viaje do Velho Oeste até a década de 1980, do século 21 até o período jurássico – e todas as épocas intermediárias. Doc e Marty, junto com seus amigos e inimigos, embarcam em aventuras de proporções épicas pelo contínuo espaço-tempo. Grande Scott!

Creepshow
Stephen King

É o sonho de todos os fãs: Stephen King na DarkSide Books! Depois do relançamento especial de Biografia – Coração Assombrado, precisávamos de um texto com sua assinatura inconfundível. E desenterraram uma de suas publicações mais originais. É com prazer mórbido que a DarkSide Graphic Novel anuncia o lançamento de Creepshow, a primeira HQ escrita pelo autor. Tudo começou em 1982. King juntou forças com outro gênio das sombras, o diretor George A. Romero (A Noite dos Mortos-Vivos), para realizarem um filme inspirado em quadrinhos clássicos dos anos 1950, como Contos da Cripta, da EC Comics. O longa-metragem marcou a estreia de King como roteirista — e, curiosamente, sua segunda aparição como ator. Creepshow (que no Brasil ganhou o subtítulo Show de Horrores) se tornaria um cult movie instantâneo. E, no mesmo ano, Stephen King quis deixar ainda mais explícita sua homenagem à fonte original. Assim, ele adaptou seu roteiro de cinema para os quadrinhos, contando com a arte do magistral Bernie Wrightson, um dos criadores e primeiro ilustrador de O Monstro do Pântano, e capa de Jack Kamen, autor da EC Comics. A história em quadrinhos era a maneira perfeita para os fãs reviverem todos os pesadelos do filme em casa. Trinta e cinco anos depois, você pode fazer o mesmo — até porque o mais provável é que sua fita VHS já esteja desmagnetizada. Creepshow reúne cinco histórias de arrepiar, duas delas adaptadas de contos que King já havia publicado: Weeds e The Crate. Usando um decrépito narrador morto-vivo, o autor de It, a Coisa e Torre Negra soube recriar o clima dos gibis malditos que o assustavam quando ainda era um adolescente rebelde no estado do Maine. Como todos os títulos da DarkSide Graphic Novel, Creepshow tem uma edição em capa dura pra você guardar para sempre, com todo orgulho. Stephen King é o rei. Já escreveu mais de cinquenta livros — quantos deles você já leu? Vendeu mais de 300 milhões de livros e coleciona mais de 50 prêmios por suas obras. Seu nome está no Guinness Book como o autor vivo com o maior número de adaptações para o cinema. E se você quer saber mais sobre ele, aproveite que a biografia Coração Assombrado acaba de ser relançada, comemorando os cinco anos da DarkSide Books e 70 anos do mestre. Saiba mais em stephenking.com. Bernie Wrightson começou a carreira como ilustrador do jornal Baltimore Sun, quando tinha apenas 18 anos. Após conhecer o ídolo Frank Frazetta numa convenção em Nova York, decidiu se dedicar aos quadrinhos. Em 1968, já tinha publicado na Marvel e na DC Comics. Com o roteirista Len Wein, criou O Monstro do Pântano, personagem ícone dos quadrinhos. Outro de seus personagens, o Destino (de 1972), seria incorporado na saga Sandman, de Neil Gaiman, como um dos Perpétuos. Bernie nos deixou recentemente, em 18 março de 2017, e o último episódio da 7a temporada de The Walking Dead foi dedicado à sua memória.

Elric: O Trono de Rubi
Julien Blondel, Jean-Luc Cano, Didier Poli, Robin Recht, Jean Bastide, Julien Telo

Em meio a traições, feitiços, espadas mágicas, acontece uma luta acirrada pelo poder. Elric, o imperador albino criado por Michael Moorcock deve enfrentar seu prImo Yyrkoon pelo controle do reino de Melniboné. E além de todos os perigos e armadilhas, os dois vão ter que lidar com as manipulações de Arioch, Senhor do Caos e Duque dos Infernos Abissais! Elric – O Trono de Rubi traz um dos personagens mais importantes do gênero “espada e feitiçaria”, inaugurando a nova linha de quadrinhos da Mythos: O selo Gold Edition, em formato diferenciado! Inclui um pôster especial de 68 cm x 104 cm!

Espíritos dos Mortos
Richard Corben

Uma coleção de clássicos de Edgar Allan Poe adaptados pelo artista mestre de quadrinhos de terror, Richard Corben.

Fairy Tail Zero
Hiro Mashima

A JBC traz para o Brasil Fairy​ ​Tail​ ​Zero,​ o mangá que conta a origem da guilda de Natsu, Elza, Grey e Lucy e de seus fundadores. Mavis Vermillion é uma menina de seis anos que trabalha para a guilda Red Lizard e que acaba se tornando a única sobrevivente ao lado de Zera, filha do líder dos “Lagartos Vermelhos”, após um ataque da rival Blue Skull. Sete anos após o confronto, um bando de caçadores de tesouros chega à Ilha onde as guildas ficavam em busca do Orbe de Sirius. Mavis terá de se unir à Zera e aos caçadores e partir para tentarem juntos recuperar a jóia sagrada. Mas a missão não será fácil. No caminho para Magnólia, a jovem terá de lutar contra fortes inimigos e despertar poderes como maga.

Andrizy Bento
Colaborou: Kevin Kelissy

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s