Ao Coração da Tempestade – Centenário de Will Eisner

Para celebrar o centenário de um dos maiores quadrinistas da história, revisitamos um dos clássicos de sua autoria: Ao Coração da Tempestade, lançada originalmente em 1991.

Uma jornada muda uma pessoa, diz o pai do protagonista em uma certa passagem da história. Não consigo apontar nenhuma sentença mais certeira do que esta. Olhando pela janela do trem, a caminho da Segunda Guerra Mundial, o jovem soldado Willie confronta seu passado. É como se a janela se convertesse em um telão onde são projetadas as memórias de sua infância e adolescência.

Ao Coração da Tempestade, do mestre dos quadrinhos Will Eisner (criador de The Spirit), é uma verdadeira aula de história que apresenta ao leitor as principais transformações sociais e econômicas pelas quais passaram Europa e América durante a primeira metade do século XX, através do olhar de um jovem e carismático protagonista.

Recorrendo ao recurso do flashback durante toda a trama, a graphic novel versa sobre o preconceito e o antissemitismo do qual Willie e sua família de imigrantes judeus foram alvos durante toda a vida. Bem como a luta deles para sobreviver em meio à depressão econômica. A arte primorosa se destaca pela qualidade e elegância do traço e, somada à uma narrativa densa e inteligente, delineiam precisamente o cenário histórico.

O preto e branco bem trabalhado e o ótimo jogo de luz e sombras conferem um contraste que ressalta a melancolia da trama e a crueldade dos personagens. Outro item que não pode deixar de ser citado é a preocupação com os detalhes, especialmente no tocante às manchetes de jornais que sempre aparecem fazendo figurações tão necessárias quanto ilustres.

O quote e o quadro que encerram a história apenas confirmam que o leitor está diante de uma obra-prima. Se equilibrando em uma tênue linha entre a ficção e a autobiografia, tendo sido baseada nas memórias do próprio Eisner (o próprio costumava descrevê-la como uma mal-disfarçada autobiografia), Ao Coração da Tempestade é indispensável na coleção de qualquer amante dos quadrinhos.

Sobre o autor:

De origem judaica, Will Eisner nasceu em 6 de março de 1917 no Brooklyn, Nova York. Ainda na juventude, colaborou com o criador de Batman, Bob Kane, na revista do instituto em que estudavam juntos no Bronx.  Fundou o Eisner-Iger Studio em 1937, ao lado de Jerry Iger, trabalhando novamente com Bob Kane e com outro ilustrador de renome, o prolífero Jack Kirby. Produziu diversas histórias em quadrinhos de várias páginas para suplemento dominical de jornais, fazendo seu nome e construindo uma ótima reputação e carreira.

Foi nesses suplementos de jornais que The Spirit, sua obra de maior sucesso, debutou em 1940. A história de Denny Colt, o detetive mascarado que protege a cidade ficcional de Central City, é apontada como um marco revolucionário na história da nona arte, por conta de seus traços cinematográficos, seu roteiro refinado e por representar definitivamente uma HQ de autor, na qual Eisner evidencia sua assinatura.

O quadrinista atuou também como professor e escritor de livros, com suas atividades sempre voltadas para a área de produção de quadri-nhos. Devido à sua relevância no meio, em 1988, foi criado o Prêmio Will Eisner, celebrado anualmente e cujo objetivo é reconhecer os nomes que mais se destacam na indústria de HQs.

Eisner faleceu em 3 de janeiro de 2005, na Flórida, devido à complicações cardíacas após uma cirurgia.

Andrizy Bento

Anúncios

Uma opinião sobre “Ao Coração da Tempestade – Centenário de Will Eisner”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s