Justiça

justica-1

Nos últimos tempos, as emissoras de televisão abertas têm sofrido com a grande concorrência da TV fechada e da plataforma Netflix no Brasil. Portanto, os canais abertos e mais tradicionais necessitam se reinventar, afinal, o público clama pelo novo. E, pensando nisso, a Rede Globo estreou, no último dia 26 de agosto, a minissérie Justiça. O público ficou absorto. A última vez que eu tinha visto o telespectador brasileiro em tamanho arrebatamento, foi durante a exibição da telenovela de sucesso Avenida Brasil.

A série trata de quatro histórias independentes, mas que se interligam. A princípio, pode soar confuso, porém, é apenas impressão. Cada dia de exibição é inteiramente dedicado a um dos quatro personagens centrais – a saber, são eles: Elisa, Fátima, Rose e Maurício. Todos os quatro arcos apresentam um eixo em comum: as prisões dos protagonistas aconteceram  na mesma noite, há sete anos.

Ainda assim, a produção não escapou de comentários negativos e de ganhar detratores devido aos erros primários de cronologia. Por exemplo: como um personagem passa sete anos no primeiro período da faculdade de Direito? Outra personagem, diante de um primeiro diagnóstico de paraplegia, não recorre a uma segunda opinião e pede para ser eutanasiada? Dentre outros pontos.

Todavia, creio que dar importância demais a esses equívocos é perder a oportunidade de conferir uma inovação rara na telinha. E ver a TV Globo se arriscar, vale a pena. É a certeza de um produto de qualidade técnica incontestável. Eu sei que, às vezes, pode ser difícil acompanhar a linha do temporal de Justiça. Mas eu garanto que as atuações de Débora Bloch e Adriana Esteves – na pele de Elisa e Fátima, respectivamente – estão excepcionais, e saber qual é o destino do Sargento Douglas (Enrique Díaz) valerá muito.

Adendo: Sonho de consumo que Justiça fosse da Netflix e todos os episódios já estivessem disponíveis. E, olha, que isso vem de alguém que acha que esse é o único defeito das series da Netflix.

Adendo: Eu sei que isso sou confuso. Mas justiça é daquelas que vale uma maratona..

Ei, vocês viram o teaser de Supermax? Uau!

Gaby Matos

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s