Nas Prateleiras: Lançamentos de Livros – Setembro (2016)

Aventura, romance e análises teóricas são o que oferecem os títulos que chegam às prateleiras das livrarias de todo o Brasil neste mês de setembro. Dá uma olhada nos destaques literários da vez:

O Professor – Será o Fim Das Aulas? – Livro III
Tatiana Amaral

o professor

Quando Alex Frankli aceitou que o casamento era a melhor saída para o relacionamento dele com Charlotte, não fazia ideia do que estava por vir. Agora casados, a vida deles se resume a fazer todos os pontos se encaixarem para que possam finalmente viver em paz. No entanto, felicidade e dias tranquilos não estavam no destino deles e os dois vão precisar a todo instante reafirmar o amor que sentem e se convencer de que é o suficiente. Charlotte Middleton aceitou casar com o seu professor, mesmo ciente de que o relacionamento era recente demais e que, para que desse certo, ambos teriam que se adaptar a uma nova vida, não imaginou o preço que lhe seria cobrado. Ela vai perceber que segredos que cercam o seu casamento podem ser mais fortes do que o amor que sentem e tudo pode se perder. Nesta nova aventura, Charlotte e Alex vão viver os mais inusitados problemas. Vão aprender que esconder a verdade nunca será o melhor caminho, e que o amor não sustenta castelos de areia.

A Garota do Calendário – Julho
Audrey Carlan

A garota calendário

O que você faria para salvar a vida de seu pai? A vida é feita de escolhas. Mia Saunders fez a dela. O sexto volume do fenômeno editorial nos Estados Unidos, com mais de 3 milhões de cópias vendidas. Mia Saunders precisa de dinheiro. Muito dinheiro. Ela tem um ano para pagar o agiota que está ameaçando a vida de seu pai por causa de uma dívida de jogo. Um milhão de dólares, para ser mais exato. A missão de Mia é simples: trabalhar como acompanhante de luxo na empresa de sua tia e pagar mensalmente a dívida. Um mês em uma nova cidade com um homem rico, com quem ela não precisa transar se não quiser? Dinheiro fácil. Parte do plano é manter o seu coração selado e os olhos na recompensa. Ao menos era assim que deveria ser… Em julho, Mia estará em Miami para ser a estrela principal do novo videoclipe do cantor de hip-hop Anton Santiago. Anton é lindo, confiante e está louco por Mia, mas, para ficar com ele, ela terá de resolver algumas questões do passado…

Muito Amor, Por Favor – Um Sentimento Em Quatro Elementos
Frederico Elboni, Ique Carvalho, Arthur Aguiar, Matheus Rocha

muito amor

Este livro reúne textos que mostram o amor do ponto de vista de quatro jovens que escrevem sobre relacionamentos legítimos e atuais, que souberam se reinventar. Sem medo de expressar seus sentimentos, deixam para trás estereótipos já obsoletos – como o controlador machista ou o piegas choroso – e falam sobre viver a dois e sobre a natureza das relações em todos os seus aspectos. Assim, cada autor reflete sobre o amor representado por um elemento: Arthur Aguiar escreve que “O amor é água”, dizendo que ele é fluido, mas por vezes gelado; ora tempestade, ora profundo. Fred Elboni explica que “O amor é ar”, mostrando a leveza de se amar sem sofrer, da brisa que envolve os apaixonados, mas que por vezes torna-se furacão. Ique Carvalho se debruça sobre quando “O amor é fogo”, que arde, aquece a alma, mas que também pode incendiar até doer. E Matheus Rocha conta que “O amor é terra”, estável, tranquilo, mas que não escapa dos terremotos da vida, que tiram tudo do lugar para que a rotina não o extermine. Um livro apaixonante, para quem ama e para quem quer amar um dia… E sempre.
– O Amor É Água
Arthur Aguiar escreve sobre o amor quando ele é como a água: pode ser agradavelmente quente ou ferir se ficar gelado e rígido. Por vezes é tempestade, por vezes, calmaria. Mas quando é fluido, torna-se profundo e amolda-se a tudo.
– O Amor É Ar
Frederico Elboni fala sobre o amor ar, aquele que é leve, que eleva, faz flutuar. Mostra como é amar sem peso, sem amarras. Mesmo quando vem um vendaval, logo volta a ser a brisa, envolvendo os apaixonados com carinho e cuidado.
– O Amor É Fogo
Ique Carvalho escreve sobre o amor quando ele é fogo, que arde, arrebata, aquece a alma, mas às vezes incendeia até doer. Pode se manter como brasa por muito tempo, aguardando a chance de ser chama de novo, ou até renascer das cinzas
– O Amor É Terra
Matheus Rocha fala sobre do amor do tipo terra, aquele estável, certo, que traz segurança, mas que pode, de vez em quando, provocar terremotos que abalam estruturas, tiram tudo do lugar e viram a rotina de ponta-cabeça.

O Feiticeiro de Terramar – Ciclo Terramar – Livro 1
Ursula K. Le Guin

o feiticeiro de terramar

“Ursula incutiu o conceito de magia na minha cabeça.” – Neil Gaiman. “Um mundo de fantasia fascinante, comparado à Terra Média de Tolkien ou à Narnia de Lewis.” – Amazon “Ursula K. Le Guin é uma escritora de enorme inteligência e perspicácia, mestra na arte de contar histórias, com o humor e a força de um Mark Twain. Ela cria narrativas para todos, desde o intelectual da New Yorker até o público mais exigente que existe : as crianças.” – The Boston Globe. Há quem diga que o feiticeiro mais poderoso de todos os tempos é um homem chamado Gavião. Este livro narra as aventuras de Ged, o menino que um dia se tornará essa lenda. Ainda pequeno, o pastor órfão de mãe descobriu seus poderes e foi para uma escola de magos. Porém, deslumbrado com tudo o que a magia podia lhe proporcionar, Ged foi logo dominado pelo orgulho e a impaciência e, sem querer, libertou um grande mal, um monstro assustador que o levou a uma cruzada mortal pelos mares solitários. Publicado originalmente em 1968, O feiticeiro de Terramar se tornou um clássico da literatura de fantasia. Ged é um predecessor em magia e rebeldia de Harry Potter. E Ursula K. Le Guin é uma referência para escritores do gênero como Patrick Rothfuss, Joe Abercrombie e Neil Gaiman.

Um Lugar No Coração
Sherryl Woods

um lugar no coração

O homem mais valente de Boston tem receio de amar… Fruto de uma família desestruturada, Sean Devaney sabe que o amor nunca dura. Por conseguinte, é inútil procurá-lo. Até que conhece Deanna Blackwell e seu pequenino filho. Apesar do comportamento arredio, ela é uma mulher vulnerável que perdeu todos os pertences em um incêndio devastador… Ainda que desconfiado, Sean se sente na obrigação de proteger Deanna e a criança. Quem poderia imaginar que mãe e filho conseguiriam abrir brechas na armadura ao redor do coração de Sean?

Uma Loucura Discreta
Mindy Mcginnis

uma loucura discreta

Boston, 1890. Asilo Psiquiátrico Wayburne. Grace Mae vive um pesadelo: forçada a passar seus dias reclusa num manicômio, em meio a insanos de todo tipo, sobressaltada por gritos de horror a cada noite. Grace não é louca. Apenas não consegue esquecer os terríveis segredos de família. Terríveis o suficiente para calar sua voz – jamais ouvida por ninguém, a não ser ela mesma, dentro de sua mente brilhante. Mas, quando uma crise emocional violenta traz sua voz à tona, Grace é confinada em um porão escuro. É nesse momento em que ela conhece o Dr. Thornhollow, um estudioso de psicologia criminal. Dona de um olhar aguçado e de uma memória prodigiosa, Grace passa a auxiliar o médico em investigações. Ambos escapam para uma instituição mais segura em Ohio, em busca de amizade e esperança. Mas a tranquilidade dura pouco: surge um assassino em série que ataca brutalmente jovens mulheres. Grace seguirá no encalço do criminoso, mesmo tendo de enfrentar seus próprios fantasmas. Em um thriller eletrizante, Mindy McGinnis explora com maestria narrativa a tênue linha entre sanidade e loucura, revelando o lado obscuro que existe em todos nós.

Once Upon A Time – da Literatura Para A Série de TV
Sandra Trabucco Valenzuela

once upon a time

Neste livro, Sandra Trabucco Valenzuela, formada em Letras, escritora e pesquisadora premiada e professora universitária no campo das artes e do audiovisual, busca rastrear a transposição de personagens clássicas dos contos de fada, como Branca de Neve, Príncipe Encantado, o anão Zangado e Rumplestiltskin, para a primeira temporada da série televisiva Once Upon a Time, produzida pela rede norte-americana ABC, ligada à Disney. Para isso, Sandra lança mão de fundamentação teórica pertinente e variada, tecendo sua reflexão a partir de autores que pensam a pós-modernidade, como Baudrillard, até os que analisam a construção tradicional de narradores e personagens em sua relação com o mito e com os símbolos, como Benjamin e Campbell. A discussão sobre gêneros (oralidade, fantástico, mágico) e sobre a intertextualidade (com o próprio cinema, inclusive) fundamentam seu pensamento, ancorando-o no amplo espectro dos Estudos Comparados de Literatura e evidenciando alguns aspectos contemporâneos da linguagem televisiva e as relações intersemióticas entre literatura e audiovisual.

Lilian Alipio

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s