Penny Dreadful – Series Finale

Enquanto o mundo seriemaníaco, no último dia de 19 de junho, entrava em catarse coletiva com a Batalha dos Bastardos no já tradicional episódio nove de Game of Thrones, nos despedíamos na surdina de Penny Dreadful.

Ainda impactados com o poder que a batalha teve – nunca me senti tao tensa vendo GoT –  intimamente gritava: vê se não morre de novo Jon Snow! E, como uma amante de cinema, digo sem medo de errar: a batalha dos bastardos é coisa de cinema. Lindíssima. Nada feito ultimamente, em termos de batalhas nas tela, se compara àquelas cenas. Está em pé de igualdade com a sequência inicial de O Resgate do Soldado Ryan (1998) de Steven Spielberg.

Voltando à Penny Dreadful: na manhã de segunda-feira, fomos surpreendidos com a notícia transmitida pelo próprio criador da série, John Logan, que Penny havia encerrado seu ciclo. E, após ver a season finale, que agora oficialmente é o series finale, percebemos que o show foi produzido para ter uma história curta e contar com brilhantismo a saga de Vanessa Ives (Eva Green).

No primeiro momento, isto é, primeira temporada, imaginamos  que a série era simplesmente uma releitura de figuras sobrenaturais clássicas. Tínhamos os nossos velhos conhecidos da literatura, Dorian Gray (Reeve Carney), Dr. Victor Frankenstein (Harry Treadaway) e um monstro que tinha apanhado a família de Sir Malcom Murray. Este último, com a ajuda de Miss Ives, estava em busca de sua filha e amiga de Vanessa, Mina Murray (Olivia Llewellyn). Esse plot é trabalhado durante toda a season e, paralelamente, a vida de Vanessa vai sendo pincelada.

Ainda nesse primeiro ano, conhecemos Mr. Ethan Chandler (Josh Hartnett) uma pessoa enigmática, um americano que guarda um segredo sinistro e que levamos duas temporadas para descobrir: Ethan era lobisomem.

penny_dreadful3

Após a primeira temporada percebemos que a série não se tratava apenas de uma adaptação dos clássicos sobrenaturais, mas que se propunha a contar a trajetória de Vanessa.  E, na verdade, tudo que acontecia era “culpa” dela. A protagonista é perseguida durante toda a season 2 e sabemos que ela tem uma ligação intrínseca com o mundo obscuro. No fim desse segundo ano, todos estão separados: Sir Malcom  está a caminho da África; Ethan é preso a caminhos dos Estados Unidos; e Vanessa está sozinha em Londres.

Já agora, na terceira temporada, descobrimos que Vanessa é a chave de uma profecia e que o monstro da season 1 volta para finalmente pegá-la. E assim se desenvolve todo o terceiro ano da produção e os espectadores percebem também o tamanho do sofrimento que a personagem enfrentou e vem enfrentando. Isso  acontece no soberbo episódio 5, no qual ela e o enfermeiro do sanatório onde Vanessa está internada, travam diálogos magníficos.  Por causa de episódios como esse é que o coração de fã imagina que há mais histórias a serem contadas porque, particularmente, creio que o enfermeiro, afinal, era o morto-vivo de Frankenstein – faltaram explicações de como ele morreu e como Victor Frankenstein ficou com seu corpo. Essa narrativa, infelizmente, não nos foi apresentada. Nada é perfeito.

season finale, por fim, foi angustiante e afirmo que não cabia outra. A trajetória de Vanessa foi contada de maneira brilhante e percebemos também que tudo que move o mundo é o amor. Isso costuma acontecer em uma série sobrenatural? Sim, em Penny acontece e de uma forma linda.

Adendo: Dessa vez me senti orfã com o fim de Penny Dreadful? Não, pois tudo foi tão bem planejado, narrado e a trajetória correu tão direitinho, que só podemos desejar que a Nossa Senhora das Séries nos dê outra produção dessa qualidade logo, logo.

Até!

Gaby Matos

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s