Previsões Oscar 2016: Vencedores

Na última terça-feira, dia 23, se encerraram as votações dos membros da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas e falta apenas um dia para descobrirmos quem será agraciado com a cobiçada estatueta do Oscar. Enquanto isso, nós aqui do Bloggallerya mantemos nossa tradição de apostar em quem sairá vitorioso nas principais categorias.

Melhor Filme: Spotlight / O Regresso
Possibilidade: A Grande Aposta
Considerações: Spotlight levou o prêmio principal do SAG. A Grande Aposta venceu o prêmio do Sindicato dos Produtores, o PGA, que vem sendo apontado como o principal termômetro do Oscar dada a capacidade de predizer o vencedor nos últimos anos. O Regresso ganhou o Globo de Ouro que não tem tanto impacto no Oscar. Também levou o DGA (Directors Guild Awards) e, por último, o BAFTA. Lembrando que Boyhood foi o vencedor do Globo e do Bafta no ano passado, mas perdeu para Birdman no Oscar. De qualquer forma, O Regresso é um franco favorito. Infelizmente. Se ganhar, Iñárritu será o primeiro diretor a ser premiado com as estatuetas de Melhor Filme e Melhor Diretor por dois anos consecutivos, consequentemente fazendo história. O que será uma pena dada a arrogância do sujeito… Ainda resta uma esperança que Spotlight leve ou, em um plot twist, A Grande Aposta arremate a estatueta. Por enquanto eu fico em dúvida mesmo entre o primeiro e O Regresso. Até a tarde de amanhã eu decido qual dos dois será a minha aposta para vencedor.

Melhor Diretor: Alejandro González Iñárritu (O Regresso)
Possibilidade:  Adam McKay (A Grande Aposta), George Miller (Mad Max)
Considerações: Iñárritu levou o DGA, o prêmio do Sindicato dos Diretores. Além disso, foi o vencedor do Globo de Ouro e do Bafta na categoria. Sua vitória parece certa. Preguiça. A direção discreta de McCarthy em Spotlight dificilmente vence, exatamente por ser discreta demais. McKay é uma alternativa, menos careta do que Iñárritu, mas a resistência da Academia à comédia (como é classificado A Grande Aposta) pode comprometer. E ainda resta um fiapo de esperança de que Miller seja reconhecido.

Melhor Ator: Leonardo DiCaprio (O Regresso)
Possibilidade: O urso que atacou DiCaprio (O Regresso)
Considerações: Mais uma vitória para o pretensioso filme de Iñárritu e o que poderia ser uma das entregas de prêmio mais divertidas em muito tempo (visto que é uma das corridas mais malucas e imprevisíveis dos últimos anos, com o jogo virando a cada momento) pode converter-se na maior decepção da década com a caretice de O Regresso sendo altamente premiada. Para piorar, perderemos nosso meme favorito de Oscar (DiCaprio sempre madrinha, nunca a noiva). Ninguém tira a estatueta das mãos de DiCpario este ano. Já esteve melhor em outros filmes, mas okay. Leva precocemente pelo conjunto da obra. Abraços na Kate Winslet e o twitter é derrubado.

Melhor Atriz: Brie Larson (O Quarto de Jack)
Possibilidade: Ninguém, não.
Considerações: Brie Larson levou tudo. SAG, Globo de Ouro, Bafta, Critic’s Choice Awards. Belíssimas atuações de Charlotte Rampling e Saoirse Ronan, mas este ano o Oscar é de Brie.

Melhor Ator Coadjuvante:  Sylvester Stallone (Creed)
Possibilidade:  Mark Rylance (Ponte dos Espiões)
Considerações: Torcendo com afinco para que o velho Sly leve. Nem tanto por ser fã dele ou por achar que foi o melhor dos coadjuvantes. Mas porque preciso desesperadamente acreditar que a atuação enfadonha de Rylance é apenas uma ameaça e não levará o prêmio. Sentida ausência de Idris Elba que poderia ser uma alternativa melhor. Stallone ganhou o Globo de Ouro, não foi indicado ao SAG (no qual Elba levou) e nem ao Bafta (onde Rylance saiu premiado). Veremos. Na noite do dia 28 de fevereiro absolutamente tudo pode acontecer.

Melhor Atriz Coadjuvante: Alicia Vikander (A Garota Dinamarquesa)
Possibilidade:  Kate Winslet (Steve Jobs)
Considerações: Rooney parecia favorita, mas agora a disputa é mesmo entre Alicia (vencedora do SAG), e Kate Winslet, cujas chances cresceram bastante. Ela tem uma vitória no Globo de Ouro (que adora premiar estrelas, convém dizer) e no Bafta. Vamos ver qual das duas se sagra campeã.

Roteiro Original: Spotlight (Tom McCarthy, Josh Singer)
Possibilidade: Divertida Mente (Bob Petersen, Pete Docter)
Considerações: Não seria fantástico se Divertida Mente levasse? E merecido também. A quem clama que a criatividade acabou, ela continua firme e forte presente em animações (que, ironicamente, costumavam ter roteiros adaptados de outros meios antigamente e hoje é onde predomina a originalidade em meio a 90% de longas em live action adaptados de materiais prévios como livros e histórias em quadrinhos). Divertida Mente é uma história simples até demais, mas que mostra que a inventividade pode estar na maneira de contá-la. Spotlight é um ótimo roteiro também, muito bem-estruturado, e, sem dúvida, merece a estatueta. Versa sobre o jornalismo investigativo ao tratar de um tema espinhoso (casos de pedofilia na Igreja Católica), esmiuçando a essência da profissão e divagando sobre a importância desta. Um preciso ensaio da dinâmica do jornalismo e do ambiente de uma redação. Vitória no WGA (Writers Guild Awards). Ambos têm minha torcida.

Roteiro Adaptado: A Grande Aposta (Adam McKay, Charles Randolph)
Possibilidade: O Quarto de Jack (Emma Donahue)
Considerações: Engraçado, aquele que possivelmente ganhará de Melhor Filme, isto é, O Regresso, não concorrer em Roteiro. Não lembro de isso ter acontecido em alguma outra cerimônia. Geralmente as categorias de Roteiro antecipam o vencedor. Whateva! A Grande Aposta é um dos favoritos na categoria, vencedor do WGA, o prêmio do Sindicato dos Roteiristas, então tem grandes chances de ser contemplado com a estatueta. O Quarto de Jack tem força apenas na categoria de atriz principal, mas pode ser considerado uma alternativa.

Melhor Animação: Divertida Mente
Possibilidade: Anomalisa
Considerações: Alguma dúvida?

Melhor Filme Estrangeiro: O Filho de Saul (Hungria)
Possibilidade:  Cinco Graças (França)
Considerações: O francês pode surpreender, mas não parece realmente uma ameaça ao húngaro, definitivamente o favorito, vencedor do Grand Prix em Cannes, do Globo de Ouro e uma aposta segura na categoria.

Melhor Documentário: Amy
Possibilidade: O Peso do Silêncio
Considerações:  Disputa acirrada entre ambos, mas o documentário sobre a cantora Amy Winehouse é a minha aposta no momento.

Design de Produção:  Mad Max: Estrada da Fúria
Fotografia: O Regresso
Montagem: A Grande Aposta
Figurino: Mad Max: Estrada da Fúria
Maquiagem: Mad Max: Estrada da Fúria
Edição de Som: O Regresso / Mad Max: Estrada da Fúria
Mixagem de Som: Mad Max: Estrada da Fúria / Star Wars: O Despertar da Força
Trilha Sonora: Os Oito Odiados
Canção Original: The Hunting Ground (“Til’ It Happens to You” – Lady Gaga and Diane Warren)
Efeitos Visuais: Mad Max: Estrada da Fúria / Star Wars: O Despertar da Força
Curta de Animação: Sanjays Super Team
Documentário Curta-Metragem: Body Team 12
Curta-Metragem: Shok / Ave Maria

Andrizy Bento

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s