Cinco filmes para viajar no espaço

Outro dia falei, aqui no blog, a respeito das viagens temporais que os filmes de ficção científica já nos proporcionaram. Hoje, comento acerca de outro tipo de destino audacioso ao qual o cinema já nos conduziu: o espaço exterior. Aproveitando a estreia, em 17 de dezembro deste ano, do sétimo capítulo da clássica saga das telonas, Star Wars: O Despertar da Força, resolvi elencar cinco das mais populares produções cinematográficas em que os personagens se aventuraram pelo universo, conhecendo e desbravando outros planetas e galáxias.

A trilogia Star Wars – Guerra nas Estrelas (1977, 1980 e 1983)

Star wars

A mais famosa trilogia, sem dúvida, é a primeira que nos vem à mente quando falamos em filmes que se passam no espaço. No primeiro capítulo da franquia, Uma Nova Esperança, Darth Vader (David Prowse), o alto oficial do Império Galáctico, persegue a senadora Princesa Leia Organa (Carrie Fisher) e a acusa de fazer parte da Aliança Rebelde e de ter roubado os planos de um projeto secreto do Império, a Estrela da Morte (uma estação espacial gigantesca que pode destruir planetas). Neste ínterim surge Luke Skywalker (Mark Hamill), que se envolve na guerra intergaláctica após seu tio comprar dois robôs: C3PO (Anthony Daniels) e R2D2 (Kenny Baker). Esse último traz consigo uma mensagem da princesa Leia para o Jedi Obi-Wan Kenobi (Alec Guinness) contendo os planos do projeto secreto. Luke ao lado do mercenário e proprietário da nave Millenium Falcon, Han Solo (Harrison Ford), e os cavaleiros Jedis devem se unir para destruir a ameaça que se aproxima.

No segundo (e melhor) filme da série, O Império Contra-Ataca, três anos se passaram desde a destruição da Estrela da Morte. Os heróis se defrontam com uma nova ameaça do Império Galáctico comandado pelo emblemático vilão Darth Vader. Ele parte para um novo ataque, mandando sondas espiãs atrás dos rebeldes, e estes se veem obrigados a fugir. Enquanto isso, Luke quer se tornar um cavaleiro Jedi e, para tanto, vai atrás de Yoda (Frank Oz) para que ele possa lhe ensinar a dominar a Força. Vader descobre que Luke é seu filho e faz de tudo para trazê-lo para o seu lado. Os dois iniciam um duelo no quais danos e revelações ocorrem.

No derradeiro episódio da trilogia, O Retorno de Jedi, após a descoberta de que Darth Vader é seu pai, Luke tem a complicada missão de destruí-lo para poder se tornar um Jedi. Em meio a isso, Luke resgata Leia e Han Solo do terrível e cruel Jabba, um dos seres mais perigosos do universo. Vader não desistiu de tentar trazer Luke para o lado negro da força. E ele também vai entrar em confronto com o Imperador Palpatine, que está supervisionando o projeto da nova Estrela da Morte.

2001: Uma Odisséia no Espaço (1968)

2001

A trama desse clássico começa na pré-história, quando um grupo de humanos primitivos, muito semelhantes a macacos, procura por comida em um deserto. Como de costume, naqueles tempos, eles tinham de lutar pela sobrevivência, inclusive enfrentar outra tribo para beber água em um poço situado no meio do deserto. Mas, um dia, um misterioso monolito preto surge diante deles.  Os macacos também descobrem que podem usar um osso como uma arma para se proteger. Passam-se quatro milhões de anos e, exatamente no ano de 2001, uma equipe de astronautas é enviada a Júpiter, para encontrar o mesmo monolito do início da trama.  A equipe de astronautas é liderada por David Bowman (Keir Dullea) e Frank Poole (Gary Lockwood), que viajam a bordo da espaçonave Discovery, controlada por Hall 9000. Trata-se de um computador com avançada inteligência artificial que acaba, para desespero de Bowman, dando uma pane e se rebelando contra a tripulação da nave.

Guardiões da Galáxia (2014)

url

Abduzido pelos Ravagers quando ainda era criança, Peter Quill (Chris Pratt) 26 anos depois, é um famoso mercenário (bem, não tão famosos assim…) que ficou conhecido como Star-Lord. Após conseguir roubar uma esfera do planeta Morag, descobre que o objeto tem poderes capazes de alterar o rumo do universo. O problema é que o poderoso vilão, Ronan (Lee Pace), também está interessado no artefato. Outros imprevistos surgem no caminho do nosso herói, como ser atacado por Gamora (Zoe Saldana) que é filha adotiva de Ronan; além de ser perseguido por dois caçadores de recompensa: Rocket Raccoon (Bradley Cooper), um guaxinim geneticamente modificado, e a árvore humanoide Groot (Vin Diesel). Após um confronto entre eles, todos acabam sendo levados para uma prisão de segurança máxima. Lá, o grupo conhece Drax, o Destruidor (Dave Bautista), que tenta assassinar Gamora por causa de sua ligação com Ronan (uma vez que este assassinou sua família). Quill consegue convencer Drax do contrário e os cinco se unem para enfrentar Ronan, recuperar a esfera e salvar a galáxia. Como Kevin Bacon 😉

Turma da Mônica – A Princesa e o Robô (1983)

A Princesa e o Robô

Uma estrela pulsar, originária de um planeta com formato de coração, se solta do espaço e atinge um robozinho que vive no planeta Cenourano. É então que ele se apaixona pela princesa do reino, Mimi. Mas, na conquista pelo coração da princesa, o robozinho tem um rival: o ganancioso Lord Coelhão. Os dois participam de um torneio disputando o amor de Mimi onde ambos acabam empatados. Para decidir quem sai vitorioso nessa história, eles fazem um jogo de cara ou coroa no qual o pequeno Robô se dá bem, só que tem um porém: para poder ficar com Mimi, é necessário ter um coração de verdade. Dessa forma, ele embarca em uma missão em busca da estrela pulsar com um prazo estipulado pelo rei. No entanto, Lorde Coelhão sabota o rival e o joga para fora do planeta. O robozinho vai parar na Terra e é Mônica e sua turma que escutam o barulho de sua aterrissagem e se apressam para conferir de que se trata. O robô lhes conta tudo sobre ele e a história da estrela que precisa encontrar a tempo. Deste modo, cabe à turminha ajudá-lo na busca da estrela pulsar para que ele possa, enfim, ficar com Mimi, seu grande amor.

Wall-E (2008)

Wall-E-and-Eva

O ano é 2850: a humanidade já abandonou há muito tempo o Planeta Terra que se encontra, desta forma, cercado de lixo por todos os lados. Os humanos foram viver em uma nave no espaço, conhecida como Axiom, onde todos os passageiros passaram a ter uma vida sedentária e se tornaram obesos. Era para durar somente alguns anos enquanto os robôs limpavam a Terra. Mas, infelizmente, restou apenas um deles que se mantém graças ao auto-conserto de suas peças, Wall-E, responsável por coletar o lixo e compactá-lo, mas que também gosta de colecionar artefatos que costuma encontrar em meio ao entulho e considera curiosos e interessantes. Um dia, ele encontra uma planta no lixo e a leva para casa. É quando surge Eva, um robô moderno por quem Wall-E se apaixona de imediato. Ele mostra a ela a planta que encontrou, mas Eva se surpreende e a guarda dentro de si, enviando um sinal de recolhimento para a espaçonave que a trouxe e ficando em standby, como se houvesse parado de funcionar. A nave reaparece para levá-la de volta e Wall-E se agarra ao exterior do veículo para poder ir atrás dela. Lá, robôs mais avançados levam a planta para o capitão da enorme espaçonave em que a humanidade vive e ele conclui, com alguma surpresa e emoção, que já está na hora de voltar à Terra. Contudo, um motim é formado pelo piloto automático robótico Auto para impedir a concretização do plano de retornar ao planeta-natal, fazendo até com a memória de Wall-E seja apagada. O robô coletor contará com a ajuda de Eva para que a humanidade volte a viver na Terra como nos velhos tempos.

Adryz Herven

Anúncios

2 opiniões sobre “Cinco filmes para viajar no espaço”

    1. Oi, Elder! 🙂 É, faltou Interstellar e Gravidade. Sobre esse último eu já comentei aqui no blog. Falei algumas coisas sobre Interstellar apenas em vídeo, mas pode ser que eu escreva sobre ele por aqui. Adianto que não gostei muito do filme. Curto o visual, mas não a narrativa. Achei pretensioso também. No caso da lista, ela ficou bem subjetiva (o que é meio inevitável em se tratando de listas). A Herven optou por colocar um exemplar de cada estilo – um clássico, uma saga, uma adaptação de HQ, uma animação e um nacional (que acabou sendo uma animação também). Mas obrigada pelo comentário e sugestão. Está devidamente anotada =)

      Andrizy

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s