The Flash

conteudo_85725

Todo seriemaníaco sabe que as emissoras de televisão americanas tem suas peculiaridades e a mais singular delas é a CW. Canal adolescente cujas séries sempre contam (e sempre contarão) com um triângulo amoroso e, consequentemente, rola uma shipper war no melhor estilo “delena x stelena” – guerra recentemente findada. Detalhe: sem vencedores.

Então o que esperar do canal que mostrou Clark Kent da adolescência até a fase adulta (Smallville), quando este se arrisca a produzir outro herói da DC Comics, o Flash? Que certamente veríamos uma nova guerra shipper sem sentido? Será que teríamos paciência para aturar tudo de novo? É bem verdade que já faz algum tempo que a CW tenta perder essa alcunha de emissora teen e sua primeira tentativa de mudar de estilo foi com a sombria Arrow. Talvez o canal tenha se acovardado um pouco pelo fato de que a última temporada foi, assim, um negócio difícil de digerir. Entretanto, demos mais uma chance a Oliver Queen, afinal ele merece. Portanto, atrelado ao sucesso de Arrow, surgiu o spin-off The Flash.

Diferentemente de Arrow , Flash é solar e seus personagens são divertidos, com poucos ou nenhum drama desnecessário. A missão é ajudar Flash a prender os meta-humanos que surgiram lá no primeiro episodio, devido a uma explosão do acelerador de partículas dos laboratórios S.T.A.R. Aparentemente a série teria um plot bem simples e descompromissado (mesmo o personagem já contando com uma fanbase oriunda da época dos quadrinhos), porém a produção desenvolveu uma forte mitologia e, claro que não sem alguns percalços, o telespectador é arrebatado por toda a trama que envolve Flash e sua trupe.

Recentemente foi exibida a finale de Flash e é seguro dizer que aquela série despretensiosa se transformou em um produto digno, com apenas alguns erros pontuais. Talvez um deles seja Iris. Contudo isso talvez seja culpa dos roteiristas de grande parte dos seriados e suas mocinhas típicas, papel difícil de ser defendido sempre.  As mocinhas tradicionais sempre são chatissimas.

O show tem uma porção de referências geeks e respeita imensamente o universo das HQs. Tergiversando muito pouco, o fã de quadrinhos reconhecerá a base, o material de origem, no programa de TV. Já sabemos que teremos Vibe, Nevasca… ou seja, os DCnautas vão amar!

Resumo de como anda meu coração após a finale: já e outubro???

Adendo 1: Como o Wells veio de um futuro de 126 anos e o Flash é o mesmo?
Adendo 2: Por que o Flash do futuro impediu o Flash da atualidade de salvar a mãe?
Adendo 3: Já e outubro?

Gaby Matos

Anúncios

2 opiniões sobre “The Flash”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s