Destino – Ally Condie

Imagine viver num lugar onde tudo é totalmente controlado de acordo com o que o governo planeja para você: profissão, casamento, filhos, alimentação, diversão e até mesmo morte. O controle é absoluto, sem erros, ilusões e outros caminhos a serem seguidos. É assim que a Sociedade de Destino (Matched) mantém todos os habitantes das províncias sob suas normas.

É nesse lugar que vive Cássia Maria Reyes, personagem principal da obra de Ally Condie. Ela acaba de completar 17 anos e, por este motivo, deve comparecer ao conceituado e bastante aguardado “Banquete do Par”, onde irá conhecer seu futuro marido, aquele com quem deverá viver o resto da vida. Ele fora escolhido pela Sociedade: seu porte físico, suas características psicológicas, tudo milimetricamente controlado para que ele se relacione perfeitamente com Cássia, e para que juntos gerem crianças saudáveis (é dessa forma, aliás, que a Sociedade eliminou doenças que matavam muita gente antes de seu controle).

Mas para a surpresa de todos e da própria personagem, o par escolhido para ela vive na sua província, o que é raro de acontecer. O caso se torna ainda mais incomum quando Cássia descobre que o homem nomeado para ser seu, nada mais é que seu melhor amigo, Xander Thomas Carrow.

Cássia e Xander passam a ser vistos como pessoas de sorte, pois, na maioria dos casos, os pares são formados com gente que nunca se viu antes, geralmente moradores de províncias diferentes. Mas nem tudo acontece perfeitamente como o planejado: o “microcartão” recebido por Cássia, onde ela pode ter acesso ao seu par e suas principais características (como se já não as conhecesse perfeitamente), demonstra um funcionamento incomum: não é o rosto de Xander que aparece na tela e sim o de Ky, outro morador da província que ela também conhece.

Além de Ky não ser seu par, ele jamais deveria ter sido considerado um, pois é tido como uma “aberração” pela Sociedade. Mas o erro cometido por aquela que tem a fama de ser perfeita acaba envolvendo Cássia num dilema: seguir à risca o que a Sociedade preparou para o seu futuro; ou o seu coração, que tende a disparar toda vez que ela vê os olhos azuis de Ky?

Enquanto a personagem tenta entender o que sente, a autora nos apresenta os membros de sua família: pais, irmão e avô. Impossível não sentir um afeto maior por eles, que se amam mesmo com toda a repressão e frieza sentimental imposta pela Sociedade. No entanto, com o decorrer da trama, torna-se perceptível que o relacionamento entre eles não é perfeito como deveria ser: todos guardam segredos e mentem quando necessário, mesmo correndo risco de punição. É este fato e a presença de Ky na vida de Cássia que irá contribuir com o enfraquecimento da noção de vida perfeita que a personagem tinha.

O início do livro é um tanto maçante, mas ele ganha um ritmo legal após as cinquenta primeiras páginas. Xander é deixado de lado por uns capítulos, o que me incomodou um pouco, mas quando o enredo começa a tomar forma e a passividade de Cássia cede espaço para uma curiosidade impulsiva e pela busca de conhecimento, o livro se torna mais atraente e a leitura bastante prazerosa.

O triângulo amoroso é um tanto passivo neste livro, com Xander cedendo seu brilho (*spoiler*) para o misterioso Ky com muita facilidade. Acredito que no segundo título da trilogia, “Travessia”, ele será mais bem desenvolvido, intensificando a pergunta mais instigante e clichê de todos os tempos: com quem a mocinha deve ficar?

Destino é um bom livro, digno de três ou quatro estrelas. Talvez faça alguém repensar a própria vida, mas acredito que ele se encaixa melhor na categoria entretenimento, uma leitura gostosa antes de dormir ou para passar o tempo nas férias.

Curiosidade: Existem algumas obras que tratam de uma temática semelhante, como Fahrenheit 451 de Ray Bradbury e um mais recente intitulado Delírio, de Lauren Oliver.

Daniele Marques

 

 

 

Anúncios

3 opiniões sobre “Destino – Ally Condie”

  1. Lendo essa resenha, deu realmente vontade de ler o livro. A história parece ser interessante, já vi algumas outras histórias que parecem se assemelhar ao que foi descrito. Sucesso ao blog.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s