Capital Inicial: Nossa estrada é o Rock’n Roll

Eles não são de Brasília, mas a banda é brasiliense, afinal foi em Brasília que nasceu o Capital Inicial em 1982.

Fernando Ouro Preto; o Dinho (vocalista), Antônio Felipe Villar de Lemos; o Fê Lemos (baterista), Flávio Miguel Villar de Lemos; Flávio Lemos (baixista) e Oswaldo Yves Murad Passarell; o Yves Passarell (guitarrista), juntos formam uma das mais expressivas bandas de rock nacional. A banda ainda conta com os músicos Robledo Silva e Fabiano Carelli, teclado e guitarra, respectivamente.

Os irmãos Fê Lemos e Flávio Lemos, plantaram a semente, Dinho assumiu os vocais em 83 e em junho deste ano o Capital deu seus primeiros passos rumo ao espaço reservado aqueles que vivem pelo rock.

Brasília pegava fogo e o capital conquistava cada vez mais os palcos undergrounds do Brasil, o primeiro show foi feito na Universidade de Brasília em julho de 1983 na saída do vestibular. As influências e gostos dos roqueiros são bem diversificados no ramo do rock’n’roll, vão desde punk rock ao heavy metal. Nos últimos anos o som da banda tem como maior influência o rock britânico.

Outras bandas brasilienses, Legião Urbana e Plebe Rude fazem parte da história, de muitas histórias. “Brasília já foi mais do que um aglomerado de prédios, funcionários públicos e escândalos”.

Legião acabou Plebe também, Capital entrou em crise e cada um foi para um lado. Era a época do rock nacional em crise, mas a missão tinha que continuar e alguém tinha que sobreviver pra contar as histórias. E assim o Capital se reuniu novamente em 1998. Tudo recomeçou!

Atualmente, o Capital Inicial é percebido como uma expressão cultural para a galera de Brasília, sobreviveram. Além de contar com uma legião de fãs fervorosos Brasil afora. Entre músicas censuradas, sexo, drogas e muito rock, eles permanecem em cena, firmes e fortes agora sem censura e sem drogas.

Entre os maiores sucessos estão: Mais, O mundo, Independência, Primeiros Erros, Fogo, Natasha, Quatro Vezes Você, contando com Veraneio Vascaína, Música Urbana e Fátima herdadas do Aborto Elétrico (banda que originou Capital Inicial e Legião Urbana formada por Renato Russo e Flávio Lemos.)

O Capital Inicial tem 15 discos na bagagem, o último lançamento foi o Das Kapital de 2010, seu título é inspirado no famoso livro “O Capital”, de autoria do intelectual e revolucionário alemão Karl Marx. Como não posso deixar de citar, foi o primeiro álbum após a queda de 3 metros do palco do vocalista Dinho Ouro Preto, fato ocorrido em 31 de outubro de 2009 em Patos de Minas, Minas Gerais. Um grande susto para fãs e admiradores, amigos e familiares do cantor, mas felizmente foi só um susto. Particularmente acho o Das Kapital um dos melhores da banda e recomendo. O primeiro disco do Capital foi o vinil Descendo o rio Nilo/Leve Desespero, um compacto duplo. Assinaram contrato em 1984, e é aí que foram de Brasília a São Paulo, onde permanecem até hoje.

A estrada segue e a banda promete lançamento para este ano de 2012, provavelmente o cd será lançado entre julho e agosto. Agora só resta aguardar!

Curiosidades:

Yves Passarell se juntou ao grupo em 2002, assumindo a guitarra neste novo trecho da atual estrada do Capital. Antes do Capital, Yves fazia parte da banda de heavy metal, Viper.

O LP Capital Inicial rendeu à banda seu primeiro disco de ouro. O álbum trazia músicas como Música Urbana, Psicopata, Fátima, Veraneio Vascaína (faixa censurada). “Um rock limpo, vigoroso, dançante e, sobretudo competente, a quilômetros de distância da mesmice que assaltou a música pop brasileira nos últimos tempos”, foi o que escreveu em sua crítica o jornalista Mário Nery.

Em julho de 2008,o capital fechou mil shows, contando à partir de 1998.

Dinho já foi preso por usar pulseiras de tachas, alfinetes e bolsas sob a alegação destes acessórios serem armas em potencial.

As composições são produzidas por Alvin L. e Dinho há mais de vinte anos, uma vida!

Dinho acabou de lançar o Black Heart, um CD de versões de clássicos do rock, projeto paralelo ao Capital. Há versões de Elvis Presley, Prince, Pet Shop Boys, Muse, entre outras feras. Uma coisa é certa, Dinho tem um ótimo gosto musical, não há um retoque a ser feito no repertório de Black Heart. Fiel ao Capital, disco solo é “capricho”, afirma Dinho.

Deixo vocês com os videoclipes: Veraneio Vascaína, Que País É Esse, Fogo, Pet Sematary – cover do Ramones –  e o mais recente da banda, Como se sente.

Bianca Lumière

Anúncios