[Especial] Rock Nacional Anos 80

Foi com banda Gang 90 & as Absurdettes, formada pelo DJ Júlio Barroso em 1981, que tudo começou. Totalmente influenciada pela New Wave, a nova onda que tomava conta do cenário musical europeu, a banda de Barroso tinha uma identidade e sonoridade autênticas. Com letras repletas de bom-humor e referências pop, a Gang 90 fazia um som diversificado, legítimo e dançante. Pelo selo Hot de Nelson Motta, a banda gravou seu 1º compacto que trazia a música com a qual eles concorreram no Festival MPB Shell81, a divertida Perdidos na Selva.

Outra banda que surgiu ainda no início da década de 80 foi a irreverente Blitz de Evandro Mesquita que, na época, contava com o polêmico Lobão na bateria. A música Você Não Soube me Amar foi o primeiro grande hit da banda carioca. Uma curiosidade: o compacto que incluía essa música tinha capa rosa choque berrante e, no lado B, Evandro repetia à exaustão a palavra “nada”.

Vinda direto de Brasília, em 1981, surgiu a Plebe Rude. Ao contrário de outras bandas que apareceram anteriormente, com letras mais satíricas e recheadas de alusões, eles faziam um rock mais politizado, puxado para o tom de crítica social.

Um ano depois, outras bandas surgiriam para ilustrar o cenário musical da época, como o Barão Vermelho que trazia o lendário Cazuza nos vocais, que mais tarde se consagraria como um dos maiores poetas do rock nacional  e sua banda como uma das mais importantes da história da música brasileira. Nesse mesmo ano o Barão lançou seu 1º disco que levava o mesmo nome do grupo.

Lulu Santos lançou o Tempos Modernos também em 82. Já a Gang 90 veio com o Essa Tal de Gang 90 & Absurdettes que trazia, além da clássica Perdidos na Selva, a balada Telefone e a simpática Nosso Louco Amor.

Nesse mesmo ano, mais propriamente em janeiro, foi inaugurada na Praia do Arpoador a mais importante casa de shows da época, o Circo Voador, que faria história. Três meses depois, o Circo mudou de endereço e foi para os Arcos da Lapa.

Blitz lançou As Aventuras da Blitz, aquele disco que ficou famoso por apresentar as duas últimas faixas riscadas devido à famigerada censura. Nessa época Lobão já tinha pulado fora do barco e lançado seu 1° disco solo, o Cena de Cinema.

A inigualável Legião Urbana de Renato Russo que é quase uma unanimidade entre os oitentistas, realizou seu 1° show abrindo para a ótima Plebe Rude. Quem também estreou nesse ano, foram os Paralamas do Sucesso com Baroni tendo sido chamado às pressas para substituir Vital na bateria, visto que este último preferiu passear com sua moto e esquecer que tinha o compromisso de tocar na universidade com a sua banda. Um pouco mais tarde, esse curioso fato renderia uma música que se tornou um clássico dos Paralamas.

O grupo Herva Doce gravou seu 1° LP que incluía a faixa Herva Venenosa – que anos mais tarde faria novamente sucesso na voz de Rita Lee – e, quem diria, um ano depois estavam abrindo para o Kiss, no Rio de Janeiro.

Em 1983 os Paralamas lançaram o compacto com a já mencionada Vital e Sua Moto, inspirada na aventura de seu ex-baterista. Nesse ano, a banda brasiliense liderada por Herbert Vianna também lançou o disco Cinema Mudo.

Depois de Lulu Santos e Lobão, outro ex-integrante da banda setentista – e praticamente desconhecida – Vímana, partiu para a carreira solo. O inglês Ritchie, gravou o compacto da música Menina Veneno e, assim como os Paralamas, lançou seu 1° LP no mesmo ano do compacto, Vôo de Coração, que foi um verdadeiro recorde de vendagens para a época e é indispensável na coleção de qualquer oitentista que se preze.

Lulu Santos além de gravar seu 2° disco produziu o compacto de outra banda que também marcaria época, o Kid Abelha e os Abóboras Selvagens, com as faixas Pintura Íntima e Por Que Não Eu.

Ainda em 83, outra banda que despontou foi o Camisa de Vênus do excêntrico Marcelo Nova, amigo de longa data do lendário Raul Seixas. O grupo lançou seu 1° disco homônimo naquele mesmo ano e, desde então, passou a travar uma verdadeira luta com a censura que proibiu a execução radiofônica de várias músicas do Camisa durante seus anos de atividade.

O período de 1984 a1986 será o foco da segunda parte desse especial que trata dos mais importantes fatos do cenário do rock nacional da década de 80 em ordem cronológica . Ainda tem muita coisa para contar e muitas bandas, que contribuíram para a história da nossa música, a serem relembradas.

Até mais!

Texto e pesquisa: Adryz HerVen

Revisão e colaboração: Andrizy Bento

Fonte das imagens: 

http://www.trash80s.com.br/ | http://blogdocristiano.blogspot.com/ 

http://marcelosebastian79.blogspot.com/

Anúncios

2 opiniões sobre “[Especial] Rock Nacional Anos 80”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s